Make your own free website on Tripod.com

ATA DE REUNIÃO ADMINISTRATIVA No 7

Rio de Janeiro, RJ, 13 de Novembro de 2003.  

PRESENÇAS: Sra. Helena Meyer (Síndica), Sr. José Antônio B. Vieira (Sub-síndico), Sr. Sylvio Massena (Presidente do Conselho Consultivo), Sr. Carlos Marcelo Pereira das Neves (Membro efetivo do Conselho Consultivo), Sr. Cezar Cavalcante (Membro efetivo do Conselho Consultivo), Henrique Martins (Gerente do Condomínio).

 1 – O Sub-síndico, Sr. José Antônio, expôs que está elaborando uma minuta do Regulamento Administrativo e Operacional e estará apresentando à Síndica e ao Conselho Consultivo em aproximadamente 10 dias. O Sr. José Antônio solicitou que o Conselho aguardasse sua minuta por estar bem completa e abrangente, devido a sua vasta experiência em normatizações no Banco central, Conselho Monetário e Ministério da Fazenda. Sobre o assunto, a Síndica, Sra. Helena Meyer, concordou em aguardar a minuta do Sub-síndico e solicitou aos Conselheiros que paralelamente analisassem o Regulamento do Dolce Vita, para aglutinar as suas sugestões com a minuta do Sr. José Antônio. Foi entregue uma cópia do Regulamento do Dolce Vita para cada presente. 4 – Colocado pelo Sr. Carlos Marcelo, da importância de se ler a Ata da última reunião antes de iniciarmos as reuniões de Conselho, para que todos tomem ciência do que já foi executado e o que ainda está pendente. A Sra. Helena Meyer apresentou a tabela de follow ups, elaborada pela Gerência do Condomínio, sob sua orientação, a fim de posicionar o Conselho do andamento das decisões tomadas. 6 – Registrado pelo Sr. José Antônio sua indignação pelo fato de ter ocorrido uma mudança pelo elevador social, no último sábado, tendo em vista o papel colocado nos elevadores, não permitindo a entrada de carga nestes elevadores. Sobre o Assunto, foi decidido que em casos de emergência os elevadores sociais deverão substituir os de serviço, observadas as devidas proteções das cabinas e pisos, inclusive das recepções, colocando sempre uma proteção no piso do elevador com papelão carpete ou outra alternativa. Decidido ainda, registrar reclamações por escrito à Otis, caso o reparo de um defeito demore mais do que 24 horas para ser solucionado e atentar às cláusulas contratuais referentes a multas por não atendimento adequado. 7 – A Sra. Helena determinou que enquanto não tivermos contratado uma empresa de jardinagem, que um dos auxiliares de serviços gerais, executassem a rega das plantas, pelo menos três vezes por semana. 8 – O Sr. Carlos Marcelo sugeriu a contratação de escritório de assessoria jurídica para dar suporte aos processos do Condomínio, e se comprometeu em verificar como tal contratação poderia ser realizada. 9 – Feita explanação pelo Presidente do Conselho, Sr. Sylvio Massena, sobre os itens discutidos na reunião da Associação Mundo Novo. 10 -  Foram apresentadas as empresas de engenharia cotadas para o serviço de assessoria no recebimento das partes comuns. O Sr. Carlos Marcelo considerou que não deveríamos contratar uma empresa para este fim, e  sim o serviço deveria ser executado pelo próprio Conselho. O Sr. José Antônio solicitou referências bancárias da empresa que for escolhida para ser contratada para consultoria. Decidido que as três empresas cotadas passariam por uma entrevista com o Sr. Sylvio Massena na Segunda-feira dia 17/11/03, devido a sua expertise na matéria, para definir a empresa a ser contratada 11 - Sr. Sylvio Massena lembrou ao gerente do condomínio da execução de um modelo de check-list para vistorias com a Gafisa.